Conselho de Consumidores e Direcção dos Serviços de Economia reúnem-se com os grossistas e retalhistas para manter a estabilidade do preço dos produtos de primeira necessidade PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Fonte : Conselho de Consumidores

Tendo em conta a aproximação de dois tufões e no sentido de reduzir a influência à vida dos cidadãos de Macau, o Conselho de Consumidores (CC) e a Direcção dos Serviços de Economia (DSE) reuniram-se hoje (dia 12) com os grossistas e retalhistas de cereais e alimentos essenciais e de água engarrafada, com vista a verificar a situação de procura e oferta dos ditos produtos nas fases de comercialização por grosso e de venda a retalho. O Governo da RAEM realça que os produtos de primeira necessidade em estoque se encontram de momento suficientes e o seu abastecimento se mantém estável, acrescentando que o CC e a DSE exigiram ao sector para garantir o fornecimento contínuo dos referidos produtos.

Sector comercial exigido a prevenir a elevação de preços e consumidores encorajados a denunciar infracções

Na reunião, o CC e a DSE urgiram o sector a prevenir a elevação de preços em quaisquer fases de comercialização. Além disso, os dois serviços irão prestar atenção particular para verificar se já surgiram casos que lesam os direitos e interesses do consumidor, de maneira a proceder ao acompanahmento imediato. Agora já se encontra aberta a linha aberta de Whatsapp do CC (62980886), através da qual os consumidores podem fazer denúncia caso descobram infracções por parte dos estabelecimentos comerciais como a elevação de preços e o açambarcamento de produtos, por forma a lutar juntamente pela estabilidade dos preços em Macau.

Por outro lado, o CC e a DSE informaram-se, junto dos grossistas e responsáveis dos supermercados locais, da quantidade de produtos de primeira necessidade em estoque, tais como o arroz, os enlatados, o leite em pó e a água engarrafada. Os grossistas presentes afirmaram que irão importar, de forma oportuna, mais produtos em questão conforme a situação real e as necessidades dos consumidores.

Além dos produtos supramencionados, os dois serviços públicos também se preocupam com a situação de oferta e procura de outros produtos necessários durante a passagem do tufão, nomeadamente o abastecimento e o preço da fita-cola que se usa para proteger as janelas, no sentido de salvaguardar os direitos e interesses dos consumidores. O CC já emitiu aviso às Lojas Certificadas que põem para venda os produtos em causa apelando para continuar a prestar serviços de quaildade e com honestidade quando se encontrar içado o sinal de tempestade tropical.

Linha de informações do CC: 89889315

Linha de informações da DSE: 85972208